PUBLICAÇÕES ACADÊMICAS SOBRE O FUTURO DAS RELIGIÕES

CONGRESSO-DA-ANPTECRE1

Acabou de ser lançado o livro com as conferências do Congresso da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Teologia e Ciências da Religião (ANPTECRE), que ocorreu na Católica de Pernambuco em fins do ano passado. A edição impressa tem uma versão digital gratuita, um e-book, disponibilizado para os estudiosos das religiões juntamente com os anais dos Grupos de Trabalho desse grande evento.

Cada religião vai reforçar sua ortodoxia e lutar por espaço político, defendendo o moralismo sob influência de potências culturais mundiais? As religiões e espiritualidades vão disputar o mercado cultural na televisão e na internet, apelando até para mensagens apocalípticas? Todas as religiões vão convergir para uma espiritualidade ecológica e de nova consciência global? Cada pessoa vai organizar a sua religiosidade em um cenário multiforme, com menos doutrinas e mais experiências emotivas?

Essas são tendências das religiões pelo mundo e o Brasil multicultural é um dos melhores laboratórios de ensaio do futuro dessa religiosidade humana. O nosso cenário religioso é muito dinâmico: crescem os “sem religião” e, ao mesmo tempo, o espiritismo; aumentam as combinações sincréticas dos pentecostalismos cristãos, além das crises do catolicismo; assistimos ao ressurgimento das vivências de transe e o aparecimento de uma espiritualidade trânsfuga em redes sociais e caminhadas turísticas. Em tempos de modernidade globalizada, com grandes possibilidades tecnológicas e enormes dificuldades de relações entre grupos humanos e destes com a natureza, as pessoas tendem a ficar mais egoístas, no sentido de ouvir mais a própria intuição.

Paradoxalmente, isso leva à busca por uma espiritualidade maior e uma melhor compreensão do significado da existência, o que pode inclusive redefinir e ampliar os nossos limites éticos. Será, então, que vamos assistir à ascensão de um “Deus Verde” planetário e de uma “Nova Consciência” espiritual? Essas questões todas foram debatidas na Universidade Católica de Pernambuco, de 4 a 6 de setembro de 2013, por ocasião do IV Congresso da ANPTECRE, justo com o tema “O futuro das religiões no Brasil”.

A UNICAP, através do seu Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião, acolheu esse encontro com mais de quatrocentos pesquisadores de todo o país, além do público local interessado nos estudos da religião. Foram dias de muita partilha, onde percebemos que a religião não está mais somente nas igrejas, mas nas ruas, na maneira das pessoas conviverem, interessando então a quem trabalha com estética e com ética, com a coisa pública e com o sentido da vida.

O Congresso foi organizado através de Mesas de Debate articuladas pelos Programas da área e Sessões Temáticas e Grupos de Trabalho propostos pelos seus pesquisadores e selecionados pelo Comitê Científico da Associação. Além disso, três conferências abordaram a temática central, em relação às tendências internacionais e sob os enfoques das Ciências da Religião e das Teologias.

Nos anais do evento (com 2.320 páginas) foram socializados alguns textos referentes a essas Mesas de Debate, bem como as comunicações aprovadas pelas coordenações das dezesseis Sessões Temáticas que enriqueceram o encontro em Pernambuco. No livro de palestras, “Para onde vão os estudos da religião no Brasil?” (que tem 353 páginas), estão à disposição agora os textos das conferências do Recife e também do Congresso anterior, de São Paulo. Tais registros constituem uma lembrança, mas permitem inclusive um aprofundamento das questões discutidas pela ANPTECRE, sobre o futuro das religiões e do seu estudo. Até porque vem aí em setembro de 2015 o V Congresso, em Curitiba, cujo site já está no ar: http://anptecre.pucpr.br .

 

Baixe os Anais dos GTs clicando aqui.

Baixe o Livro das Palestras clicando aqui.

Assista a cobertura em vídeo do Congresso por aqui.

 

 

 

Para saber mais:

Estatísticas das religiões no Brasil

Panorama das religiões do Mundo

 

..

3 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.