RIZOMA LATINOAMERICANO PARA O DIÁLOGO

“… As crises do nosso tempo estão desafiando as religiões do mundo a lançar uma nova força espiritual que transcende a fronteiras religiosas, culturais e nacionais para uma nova consciência da unicidade da comunidade humana e, assim, pondo em prática uma dinâmica espiritual em direção às soluções do problema mundial. (…) Reafirmamos uma nova espiritualidade, despojada de insularidade e dirigida a uma consciência planetária” (Teilhard de Chardin. O Crístico).

 

251244_127367434011103_7592551_n
Universidade San Buenaventura

 

Também na América Latina estamos entrando em uma nova era de consciência global, à qual deve corresponder uma espiritualidade mais integral, plural e dialogal. Os novos tempos ensejam a passagem da “religião do indivíduo e seu clã em busca da intervenção dos céus” para uma “religiosidade da humanidade e da Terra”, em que o mistério da vida transparece entre-nós, despertando místicas de apreço e cuidado com os outros, engendrando valores novos e novas formas de expressão dos valores tradicionais. Muitos pesquisadores, também em nosso continente, procuram estudar essa transformação cultural e se envolver transdisciplinarmente na construção da espiritualidade trans-religiosa que o espírito do tempo requer, em favor da coexistência dos grupos humanos, em harmonia com o planeta. Chega o momento de somar forças e multiplicar os esforços acadêmicos e políticos em uma rede de promoção da diversidade e do diálogo – inclusive como antídoto para os fundamentalismos simbólicos que levantam bandeiras identitárias e comunitaristas em meio à crise de mudança e desenvolvimento social.

Um aporte para tal propósito vem do Observatório da diversidade religiosa e das culturas na América Latina e no Caribe (ODREC), que surgiu sob auspícios da Federação Internacional das Universidades Católicas e está localizado na Universidad de San Buenaventura (USB), em Bogotá, Colômbia. Ele realiza uma aproximação acadêmica interdisciplinar, interinstitucional e transnacional ao fenômeno de pluralismo cultural e religioso da região, através do monitoramento de notícias, projetos de pesquisa, publicações, eventos e legislações relacionadas à diversidade, a fim de prestar um serviço a educadores, animadores religiosos e gestores da vida pública. O Observatório procura manter contato com pesquisadores e grupos de pesquisa a fim de aprofundar estudos sobre a realidade religiosa e cultural da América Latina, objetivando a construção da paz, graças à capacidade que o conhecimento histórico e interpretativo possui para fomentar atitudes de respeito frente ao pluralismo e de promoção do diálogo inter-religioso.

Nesse sentido, o ODREC está promovendo o seu III Seminario Taller (veja mais fotos por aqui), um evento que reúne representantes do rizoma de estudiosos em Observatórios das Religiões e da teia de grupos de pesquisa sobre diversidade e diálogo espalhados pelo continente. O seminário em Bogotá, precedido e continuado por encontros virtuais, acontece de 7 a 10 de julho e envolve uma palestra, três rodas de conversa e três mesas de trabalho em vista da articulação dos estudos e ações educativas. A palestra é sobre “Um método pedagógico (aprendizagem dialógica e ensino dialogante) e um propósito (diálogo inter-religioso e ecumênico): desafios para a educação religiosa escolar”. As rodas tratam da Prática inter-4ce4cd1f4d5a8c2dd0abda0c8ce9fa85_XLreligiosa como fundamento do diálogo intercultural, As culturas tradicionais e as culturas emergentes como critério de autoridade para escrever a história dos povos da América Latina, e A construção coletiva de políticas públicas em matéria inter-religiosa e das culturas para os países da América Latina e Caribe. As mesas versam sobre Acompanhamento espiritual de jovens em contextos multiculturais, Transformações religiosas no continente, e Pensamentos da alteridade e diversidade religiosa.

O professor Gilbraz Aragão, do Observatório Transdisciplinar das Religiões no Recife (que é colaborador do ODREC), foi convidado para participar das sessões de “conversatorios” que estão ocorrendo em Bogotá, além de ministrar nos dias anteriores ao Taller dois cursos na Universidad de San Buenaventura: Direitos humanos, políticas públicas e espiritualidades, para o curso de Ciências Políticas, e Teologia cristã, diversidade religiosa e direitos humanos, para o curso de Teologia. Gilbraz também deu entrevista para um livro sobre Diálogo Inter-religioso na América Latina, prestou assessoria sobre o site e banco de dados do ODREC e sobre a revisão curricular dos estudos de religião e política na USB. Enfim, dias intensos de mutirão e congraçamento com o público da Universidade e entre os 38 participantes do Taller, que devem resultar numa pauta de pesquisas e compromissos em rede pelo continente afora… Na trilha da promoção do respeito à diversidade religiosa e do engajamento no diálogo entre tradições espirituais, tendo em vista a defesa dos direitos humanos e da Terra. O Observatório da UNICAP taí, junto e misturado nesse caminho!

.

262131_127368090677704_6680083_n

.

Você pode acompanhar o evento ao vivo aqui, pela Rede Acadêmica de Tecnologia Avançada da Colômbia e também participar dos bate-papos on-line pelo skipe (conta observatorio_religioso).

 

.

Saiba mais:

Observatório em Congresso Lusófono

Fundamentalismos e esperanças

Congresso da ANPTECRE

4 comentários Adicione o seu

  1. Um trabalho fundamental, que enaltece a UNICAP e faz avançar a dura luta pelo universalismo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.