A RELIGIÃO E A (OUTRA) POLÍTICA

Bakunin - Unicap

..

Na segunda 18 de Agosto, às 17h, no auditório do CTCH (1º andar do bloco B) da UNICAP, o Fórum Inter(ou Trans)-religioso do nosso Observatório Transdisciplinar das Religiões no Recife vai abrir o semestre com uma edição especial, sobre “Religião e política: a propósito do bicentenário de Mikhail Bakunin“. O prof. Gilbraz vai debater a apresentação de Thiago Aquino, representante do coletivo de agitação anarquista Difusão Libertária, acerca das posições dessa atitude política frente ao fenômeno religioso, e em especial sobre o livro Deus e o Estado, de Bakunin – cujo bicentenário de nascimento estamos celebrando.

O filósofo russo foi um dos fundadores do anarquismo, tendo defendido teses coletivistas e o ateísmo. Os anarquistas ensaiam projetos anti-autoritários de sociedade e acreditam que cada sujeito é capaz de dirigir-se na vida e de ajudar a construir coletivamente uma sociedade organizada com justiça. Bakunin defendia que a ideia de Deus atrapalha esse caminho, pois implica na abdicação da razão e na fundamentação do Estado autoritário. Mas o desprezo extremo pela religião não é extensivo a todo o anarquismo, como atesta a espiritualidade libertária de Proudhon, Tolstoi, Melchor, Ellul…

Bakunin, no entanto, é mais popular e, ironicamente, ele até apareceu na mídia brasileira duzentos anos após o seu nascimento: é que a polícia do Rio de Janeiro, a partir de um telefonema interceptado de uma manifestante, professora universitária, incluiu Mikhail Bakunin na lista de suspeitos de praticar atos violentos nas manifestações contra a Copa do Mundo da FIFA 2014. Nada mais “pertinente”, já que o filósofo é ícone da revolta social. E nada mais questionante, sobretudo porque este é também um ano eleitoral, em que muitos políticos invocam o divino (e as bênçãos de seus supostos representantes) para justificar projetos de dominação econômica e cultural sobre o povo! Aproveite o clima e participe do debate: sobre a (outra) política e a (outra?!) religião.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.