PARA REFORMAR A REFORMA: EM BUSCA DE NOVAS LÓGICAS PARA O DIÁLOGO ECUMÊNICO E INTER-RELIGIOSO

Autores

  • Gilbraz de Souza Aragão Universidade Católica de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.25247/paralellus.2017.v8n18.p251-268

Palavras-chave:

Reforma, Ecumenismo, Ciências da Religião

Resumo

O presente ensaio quer aproveitar o clima de releituras da Reforma Protestante para testar o nosso referencial teórico: em que medida as ideias de História como interpretação engajada, de Complementariedade nos "entre-lugares" culturais, e de uma Lógica do "terceiro incluído", que temos utilizado e revisado em nossa pesquisa e engajamento, podem ajudar a repensar a Reforma em termos mais complexos e para além das contradições aparentes do seu processo.

Palavras-chave: Reforma. Ecumenismo. Ciências da Religião.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Gilbraz de Souza Aragão, Universidade Católica de Pernambuco

Doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2004) e mestre pela Pontifícia Faculdade de Teologia de São Paulo (1994), graduado em Filosofia e Teologia. Professor e Pesquisador da Universidade Católica de Pernambuco, onde atua no campo dos estudos de religião. Integra o Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (INEP/MEC). Pesquisador do Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida e titular (2014-18) do Comitê de Respeito à Diversidade Religiosa da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, membro da Sociedade de Teologia e Ciências da Religião do Brasil, vice-presidente (2010-16) e presidente (2016-18) da ANPTECRE (Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Teologia e Ciências da Religião), coordenador do Grupo de Pesquisa interuniversitário sobre Espiritualidades, Pluralidade e Diálogo e do Observatório Transdisciplinar das Religiões no Recife. Mantém pesquisa sobre teologia cristã e diálogo inter-religioso, metodologia teológica e transdisciplinaridade.

Referências

ABRAHÃO, Miguel. O strip do Diabo. São Paulo: Agbook, 2009.

ALVES, Rubem. Dogmatismo e tolerância. São Paulo: Paulinas, 1982.

BHABHA, Homi. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

BIZON, José; DARIVA, Noemi; DRUBI, Rodrigo (Orgs). Ecumenismo, 40 anos do Decreto Unitatis Redintegratio. São Paulo: Paulinas, 2004.

BLOCH, Ernst. Tromaz Munzer: teólogo da revolução. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1973.

COMBLIN, José. O tempo da ação. Petrópolis: Vozes, 1982.

DUSSEL, Enrique. Ética comunitária. Petrópolis: Vozes, 1987.

KUNG, Hans. Qu'est-ce que l'Eglise? Paris: Foi Vivante, 1990.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Lisboa: Instituto Piaget, 2001.

NICOLESCU, Basarab. Nous, la particule et le monde. Monaco: Editions du Rocher, 2002.

PONTIFÍCIO CONSELHO PARA A PROMOÇÃO DA UNIDADE DOS CRISTÃOS e FEDERAÇÃO LUTERANA MUNDIAL. Do conflito à comunhão: comemoração conjunta católico-luterana da Reforma em 2017. Relatório da Comissão Luterana – Católico-Romana para a Unidade. Brasília: Edição conjunta Edições CNBB e Editora Sinodal, 2015.

REJU. Declaração de princípios da Rede Ecumênica da Juventude. Disponível em http://www.reju.org.br/page/sobre-a-rede-ecumenica-da-juventude. Acesso em 15/06/2017.

RIBEIRO, Cláudio; ROCHA, Alessandro (Orgs.). Ecumenismo e Reforma. São Paulo: Paulinas, 2017.

TILLICH, Paul. Teologia sistemática. São Leopoldo: Editora Sinodal, 2005.

WILBER, Ken. Espiritualidade integral. São Paulo: Aleph, 2006.

ZIZEK, Slavoj. A monstruosidade de Cristo: paradoxo ou dialética? São Paulo: Três Estrelas, 2014.

Downloads

Publicado

2017-12-29

Como Citar

Aragão, G. de S. (2017). PARA REFORMAR A REFORMA: EM BUSCA DE NOVAS LÓGICAS PARA O DIÁLOGO ECUMÊNICO E INTER-RELIGIOSO. PARALELLUS Revista De Estudos De Religião - UNICAP, 8(18), 251–268. https://doi.org/10.25247/paralellus.2017.v8n18.p251-268

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)