Terras Prometidas

nacionalismo judaico e suas repercussões no Brasil

Autores

  • Carlos Eduardo Bartel

DOI:

https://doi.org/10.25247/hu.2021.v8n16.p162-176

Palavras-chave:

Educação judaica, Judaísmo, Nacionalismo, Sionismo

Resumo

O artigo, utilizando fontes diversas, analisa às relações entre movimento sionista e judaísmo, seus distanciamentos e aproximações, articulando noções como religião, política e cultura ídiche com a ideia de construção de um Estado judeu. Nesse sentido, identifica diferentes propostas de territórios sugeridos para a formação deste Estado, isto é, espaços geográficos vinculados à diferentes interesses ideológicos e geopolíticos. Ao reconstruir essa história, transcorrida na primeira metade do século XX, igualmente, aborda sua repercussão entre os judeus radicados no Brasil e o papel da educação judaica em um contexto de transformações, conflitos e mediações entre diferentes concepções de judaísmo. A persistência do Estado de Israel enquanto problema histórico a ser estudado e, por vezes, o desconhecimento e/ou naturalização destas perspectivas e suas implicações no processo de criação deste Estado nacional justificam a presente abordagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Bartel

Doutor em História (2012) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Mestre em História (2006) e Licenciado em História (2003) pela Universidade Jesuíta do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), de São Leopoldo/RS. Entre 2008 e 2010 foi Secretário do GT de Estudos Étnicos, vinculado à Associação Nacional de História, Seção Rio Grande do Sul (ANPUH/RS). É Especialista em História e Cultura Afro-Brasileira (2014) pelo Instituto Educacional do Rio Grande do Sul (IERGS). Atua desde 2006 como Professor de História da Rede Municipal de Ensino de São Leopoldo/RS, onde, entre 2010 e 2013, exerceu o cargo de Supervisor Pedagógico na Escola Municipal de Ensino Fundamental Clodomir Vianna Moog. Possui experiência na área de pesquisa em história, com ênfase em História Contemporânea, História Política, História do Brasil, etnicidade e grupos étnicos, identidades sociais, imigração e colonização no Brasil e América Latina, estudos judaicos, raça, racismo, sionismo, relações internacionais, nações e nacionalismos.

Referências

ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas. Reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

A moderna operação “Tapete Mágico”. Aonde Vamos?, n. 389, Rio de Janeiro, 17 nov. 1950. Arquivo Histórico Judaico Brasileiro/SP (AHJB).

AUERBACH, Yoshua. A Voz Sionista. Órgão Informativo da Organização Sionista Unificada do Brasil, n. 01, Rio de Janeiro, 21 jul. de 1954. Arquivo Histórico Judaico Brasileiro/SP (AHJB).

BARON, Salo Wittmayer. História e Historiografia do Povo Judeu. São Paulo: Editora Perspectiva, 1974.

BARTEL, Carlos Eduardo. Sionismo e progressismo. Dois projetos para o judaísmo brasileiro. In. WebMosaica Revista do Instituto Cultural Judaico Marc Chagall, p. 83-95, Porto Alegre, v. 2, n. 2, (jul.-dez) 2010.

BARTEL, Carlos Eduardo. O movimento sionista e a comunidade judaica brasileira (1901-1956). Curitiba: Editora Prismas, 2015.

BIROBIDJAN - a Região Autônoma Judia. Nossa Voz. Semanário Israelita Brasileiro. Ano I, n. 7, São Paulo, p. 8, 15 de Maio de 1947. (Biblioteca Nacional/RJ), Disponível em <http://bndigital.bn.br/acervo-digital/nossa-voz/120987>, acesso 06/01/2018.

CORDEIRO, Hélio Daniel. O que é judaísmo. São Paulo: Brasiliense, 1998.

CULLA, Joan B. La tierra más disputada. El sionismo, Israel y el conflicto de Palestina. Madrid: Alianza Editorial, 2005.

FALBEL, Nachman. Isaias Raffalovich e a educação judaica no Brasil. In: Anais do IV Encontro Nacional do Arquivo Histórico Judaico Brasileiro: história, memória e identidade: 300 anos de nascimento de Antônio José da Silva, o judeu, p. 131-157, São Paulo: AHJB, 2008a.

FALBEL, Nachman. Judeus no Brasil: estudos e notas. São Paulo: Humanitas; Edusp, 2008b.

GILBERT, Martin. História de Israel. Tradução de Vera Martins. São Paulo: Edições 70, 2010.

GREILSAMMER, Ilan. Le sionisme. Paris: Presses Universitaires de France/PUF, 2005.

HERZL, Theodor. O Estado Judeu. (Tradução de David José Perez). Rio de Janeiro: Garamond, 1998.

Isto é Betar! Editado pela Netzivut Betar do Brasil, s/local: 1947. (Instituto Cultural Judaico Marc Chagall, Porto Alegre/RS.

IOKOI, Zilda Márcia Grícoli. Intolerância e resistência: saga dos judeus comunistas entre a Polônia, a Palestina e o Brasil (1935-1975). São Paulo: Associação Editorial Humanitas; Itajaí: UNIVALI, 2004.

KINOSHITA, Dina Lida. O ICUF como uma rede de intelectuais. Revista Universum, Universidad de Talca, Chile, n. 15, p. 377-398, 2000.

RABKIN, Yakov M. Judeus contra judeus: a história da oposição judaica ao sionismo. Cotia/SP: Acatu, 2009.

RAFFESTIN, Claude. Por uma Geografia do Poder. São Paulo: Editora Ática, 1993.

SCLIAR, Moacyr. O exército de um homem só. Porto Alegre: L&PM, 2012.

SHOHAT, Ella. Os sefaraditas em Israel: o sionismo do ponto de vista das vítimas judaicas. Novos Estudos - CEBRAP, São Paulo, n. 79, p. 117-136, Nov. 2007.

WEIZMANN, Chaim. Israel: do sonho à realidade. Autobiografia de Chaim Weizmann. Tradução de Noé Gertel. São Paulo: Instituição Brasileira de Difusão Cultural S.A./IBRASA, 1969.

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

Bartel, C. E. (2021). Terras Prometidas: nacionalismo judaico e suas repercussões no Brasil. HISTÓRIA UNICAP, 8(16), 162–176. https://doi.org/10.25247/hu.2021.v8n16.p162-176