Extensão

As atividades do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem da UNICAP estão em consonância com diversas demandas da comunidade local e nacional. Priorizando a evolução de uma pesquisa consistente e a efetivação de uma extensão comprometida, fundamentada na ética, qualidade acadêmica visando à excelência humana, em consonância com a Missão e os princípios da UNICAP.

Serviços

O PPGCL através dos seus projetos de pesquisa e cônscio da sua responsabilidade social, busca a inclusão da comunidade, promovendo a indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão.

  • O nosso compromisso é marcado pela solidificação dos nossos grupos de extensão e pesquisa com a implementação do GRUPO DE ESTUDOS SURDOS (GES), cujo objetivo é desenvolver atividades com participantes surdos do Ensino Fundamental, como, também, realizar estudos com professores, alunos do Doutorado, Mestrado, PIBIC e Graduação, além de professores de outras instituições de Ensino Superior, interessados no tema. A orientação teórica volta-se para a perspectiva da educação bilíngue e de inclusão social de surdos, reconhecendo o status linguístico da Libras e sua importância para o desenvolvimento de práticas pedagógicas respeitando a materialidade linguística da Libras e a necessidade do ensino da língua portuguesa escrita. Paralelamente, estudos são realizados com a finalidade de refletir sobre a literatura e a cultura surda.
  • Encontra-se consolidado e atendendo ininterruptamente a comunidade local, o GRUPO DE CONVIVÊNCIA DE AFÁSICOS (GCA) do PPGCL, criado em 2005 e já teve três grandes projetos aprovados pelo CNPq.
  • Já se encontra consolidado, também, o GRUPO DE ESTUDOS E ATENDIMENTO À GAGUEIRA (GEAG). Atende crianças, adolescentes e adultos com esse distúrbio. Também, o GEAG já teve pesquisa fomentada pelo CNPq e mantém relação de pesquisa com a Universidade de Hannover, na Alemanha, com o pesquisador Joerg Mussman.
  • O GRUPO DE ESTUDOS E ACOLHIMENTO AO AUTISMO (GEAUT).  Voltado para atender as famílias e sujeitos autistas, tem a finalidade de promover o desenvolvimento da linguagem e facilitar a consequente inserção social do autista. A importância social e científica desse projeto de extensão reside no fato de que, esse grupo marcado pela dificuldade sintomática na linguagem, sociabilidade e uso da imaginação, encontra lacunas no acolhimento e entendimento de suas particularidades.

As pesquisas realizadas em nosso Programa de Pós-Graduação, em articulação com o Programa de Iniciação Científica e a Extensão Universitária, oportunizam a qualidade no atendimento dos grupos de convivência e oferecem contribuições para aprofundar os conhecimentos ligados às linhas de pesquisa do Programa.

  • Algumas dessas pesquisas indicaram propostas alternativas de intervenção que estão sendo utilizadas na assistência prestada às pessoas com surdez, autismo, afasia, gagueira, crianças com dificuldades de letramento, alterações da fala e linguagem, especificidades na aquisição de linguagem de cegos e surdocegos.
  • Outras resultaram na produção de softwares para apoiar o trabalho com pessoas com necessidades especiais, especialmente voltados para a aprendizagem.
  • Ao mesmo tempo, alunos criaram sequências didáticas para professores visando auxílio de professores em relação aos multiletramentos e Língua Portuguesa.
  • O Programa mantém, ainda, projetos de cooperação sistemática com a Superintendência de Apoio à Pessoa com Deficiência, através do desenvolvimento de pesquisas e iniciativas de formação de pessoal.
  • Oferta de cursos de curta duração e fóruns para discussões temáticas, contribuindo para a aproximação da Universidade com a sociedade.
  • Nessa linha de trabalho, a UNICAP, através dos professores que participam do Núcleo de Apoio ao Discente e Docente - NADD - dentro do Programa de Inclusão - procura criar e desenvolver um ambiente de acessibilidade e políticas afirmativas para todos os que apresentam problemas temporários e/ou permanentes.

Dada à interdisciplinaridade que caracteriza a área de concentração do Programa em Ciências da Linguagem, ele vem contribuindo para uma mudança na perspectiva de tratamento das questões da linguagem, formando mestres com trabalhos de pesquisa que têm proporcionado uma atualização em relação a novos modelos de análise, bem como novas formas de tratamento de dados linguísticos e aprofundamento em questões teóricas relevantes ao seu desempenho. Percebe-se um interesse cada vez maior por estudos mais aprofundados da linguagem, desde a mais tenra idade até a idade adulta, por profissionais que lidam com esse objeto em diferentes áreas do conhecimento e refletem a preocupação em conhecê-lo para poder melhor lidar com suas várias realizações no espaço social.